Sou um protagonista - Marcelo Fradim
Sonhar faz parte!
12/10/2016
Pintores
22/04/2020
Exibir tudo

Sou um protagonista

Hoje descobri no teste de personalidade que sou

“PROTAGONISTA”(ENFJ-T)

 

“Tudo o que você faz agora se projeta para fora e afeta a todos. A sua postura pode fazer brilhar seu coração ou refletir ansiedade. A sua respiração pode irradiar amor ou deixar a sala inteira triste. O seu olhar pode despertar alegria. Suas palavras podem inspirar liberdade. Cada ação sua pode abrir corações e mentes.”

David Deida

Os ENFJs são líderes naturais, cheios de paixão e carisma. Formando cerca de 2% da população, muitas vezes eles são nossos políticos, treinadores e professores, estendendo a mão e inspirando os outros a fazerem o bem para o mundo. Com uma confiança natural que gera influência, os ENFJs se orgulham e se divertem guiando os outros para trabalharem para melhorarem a si mesmos e a sua comunidade.

FIÉIS ÀS PESSOAS

As pessoas se sentem atraídas a personalidades fortes, e os ENFJs irradiam autenticidade, preocupação e altruísmo, sem ter medo de se impor e falar o que acharem necessário. Para eles, a comunicação com os outros é natural e fácil, ainda mais pessoalmente, e o seu traço Intuitivo (N) ajuda as pessoas com o tipo de personalidade ENFJ a alcançarem todas as mentes, através de fatos e lógica ou de pura emoção. Os ENFJs facilmente enxergam a motivação das pessoas e aparentemente desconectam eventos, e conseguem juntar essas ideias e comunicá-las como um objetivo em comum, com uma eloquência que é fascinante.

O interesse que os ENFJs possuem nos outros é genuíno, e é quase um defeito – quando acreditam em alguém, se tornam demasiadamente envolvidos nos problemas dessa pessoa, e confiam demais neles. Por sorte, essa confiança tende a ser uma profecia que cumpre a si própria, porque o altruísmo e a autenticidade desse tipo de personalidade inspira as pessoas com as quais eles se importam, e estes passam a serem melhores para si mesmo. Mas, se não tomarem cuidado, podem sobrecarregar seu otimismo, forçando os outros a irem mais longe do que estão prontos para ir.

Os ENFJs são vulneráveis a mais uma armadilha: eles possuem uma grande capacidade para refletir e analisar seus próprios sentimentos, entretanto, ao se envolverem muito na situação de outra pessoa, podem desenvolver uma espécie de hipocondria emocional, vendo o problema dos outros em si mesmo, tentando resolver algo dentro de si que nem ao menos existe. Se eles limitarem-se a partir de problemas que outros estão vivenciando, poderão ter suas habilidades de ver além do dilema e acabarem por não conseguir ajudar ao outro. Quando isso acontece, é importante que o ENFJ se afaste e use a habilidade de reflexão própria para conseguir distinguir o que eles realmente estão sentindo, e o que é um assunto separado que precisa ser analisado de outra perspectiva.

…A BATALHA NÃO DEVERÁ NOS DETER O APOIO A UMA CAUSA QUE ACREDITAMOS SER JUSTA

Os ENFJs são pessoas atenciosas e verdadeiras, que fazem o que dizem, e nada faz eles mais felizes do que tomar a liderança, unindo e motivando a sua equipe com um entusiasmo contagiante.

As pessoas que possuem o tipo de personalidade ENFJ são altruístas dedicados, o que às vezes pode ser um defeito, e eles não tem medo de se arriscar quando estão defendendo as ideias e as pessoas em que acreditam. Não surpreende que muitos dos ENFJs famosos tenham sido presidentes dos EUA – esse tipo de personalidade quer liderar o caminho para um futuro melhor, seja liderando uma nação para a prosperidade ou seu próprio time de futebol em uma vitória difícil.

ENFJ famosos:

Mais informações

 

Extrovertido, função principal sentimento, função auxiliar intuição, função menos preferida pensamento

 

As pessoas deste estilo cognitivo irradiam calor humano e simpatia. Sua atenção está voltada para as pessoas que lhe rodeiam, pois valorizam muito o contato humano. Geralmente são amistosas, cheias de tato e capazes de entrar em sintonia com os outros. Mostram-se também perseverantes, conscienciosos e ordeiros, mesmo em assuntos de menor importância, e esperam que os outros também se comportem assim. São geralmente muito sensíveis a manifestações de aprovação e sofrem com manifestações de indiferença por parte dos que lhes estão próximos, já que muito do prazer e da satisfação que auferem em suas vidas provêm do calor humano dos que lhes estão próximos. Mostram a tendência a idealizar excessivamente as pessoas, causas ou instituições que admiram, pois concentram sua atenção nos aspectos mais positivos delas.

 

Uma de suas maiores qualidades é sua capacidade de valorizar a opinião alheia. Mesmo quando confrontados com opiniões conflitantes, elas conseguem manter a fé de que de algum modo é possível chegar a uma conclusão harmoniosa, e muitas vezes conseguem que isto aconteça. Para que reine a harmonia, estão sempre prontas a concordar com as opiniões alheias, dentro dos limites do razoável. Cabe aqui urna advertência: é importante que elas se precavenham, pois há o perigo que concentrem-se tanto naquilo que os outros pensam que percam de vista suas próprias opiniões.

Seu interesse maior é enxergar as possibilidades que estão além daquilo que está presente, é óbvio ou conhecido. A intuição aguça sua curiosidade por idéias novas, sua visão do futuro e sua capacidade de penetrar além do conhecido. São geralmente pessoas que se interessam pela leitura e pela teoria. É provável que expressem bem suas idéias, mas usem esta facilidade para se expressarem principalmente quando têm que falar em público e não tanto ao escrever. Aliás, pensam melhor quando estão falando com outras pessoas do que sozinhos.

 

Profissionalmente, desempenham-se melhor naquelas carreiras e profissões que se dediquem a criar um clima de cooperação entre as pessoas. Assim sendo, encontramos muitas pessoas deste estilo cognitivo em funções tais como o ensino, o trabalho pastoral, o aconselhamento, e a área de vendas em geral. Provavelmente não se sentirão muito felizes em funções que exijam urna aderência muito grande aos fatostais como a de contador, a menos que consigam encontrar uma forte razão pessoal para fazer esse trabalho. Precisam, normalmente, fazer um esforço todo especial para serem breves e objetivos e não deixar que suas inclinações a sociabilidade interfiram em suas atividades profissionais. Estas pessoas tendem a basear suas decisões em seus valores pessoais. Embora apreciem bastante ver as coisas decididas e encaminhadas, não necessariamente querem que todas as decisões sejam tomadas por elas próprias. Um dos perigos que ameaçam as pessoas deste estilo cognitivo, é o chegar a conclusões um tanto apressadamente, sem antes ter procurado abranger a situação como um todo. Elas precisam, levar em conta que se não gastarem o tempo e a energia suficientes para adquirir um conhecimento seguro sobre uma pessoa ou situação qualquer, é possível que suas ações não tragam os resultados esperados. Por exemplo, geralmente quando iniciam um novo projeto ou tarefa, começaram por executar aquilo que elas acham que deveria ser feito, em lugar de se dar um tempo para refletir e descobrir o que é exigido pela situação e o que é necessário fazer. Aliás, elas correm o risco de estar sempre repletas de “dever-se-ia” e “não se deveria” bastante contundentes, além de tenderem a expressar estas suas opiniões sem muita censura.

 

Além disso, parece que é difícil para as pessoas com este estilo cognitivo admitirem a verdade nua e crua a respeito dos problemas e das pessoas com as quais se sentem emocionalmente envolvidos. Portanto, é imponente que elas reconheçam que se se recusarem a encarar de frente certos fatos desagradáveis e não quiserem enfrentar críticas desagradáveis simplesmente irão ignorar seus problemas em vez de procurar uma solução para eles.

 

Deixe uma resposta